Deixe seu recado aqui:

sábado, 24 de julho de 2010

Convite de Casamento de Minha Sobrinha Lílian Andrade Vieira e Daniel

Que os Nubentes estejam debaixo da cobertura do Altíssimo, os abençoando em toda sua caminhada - Que sejam bênçãos testemunhadas a cada dia, instrumentos nas mãos de Deus. Muitas felicidades, é o que deseja toda família da Igreja de Cristo Nova Aliança. Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. Gn. 2:24

Como levar a Bíblia para quem não sabe ler?



Apenas 2,5% da população brasileira leem a Bíblia com frequência, segundo levantamento do Instituto Pró-Livro, de 2008. Outros 74% dos brasileiros e brasileiras entre 16 e 64 anos não serão alcançados pelo texto sagrado no formato impresso porque não sabem ler ou porque entendem muito pouco do que leem.

Esses dados motivam a campanha “É tempo de ouvir a Palavra de Deus”, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), que pretende alcançar uma parcela daquela população com gravações do Novo Testamento na tradução de Almeida e do Novo Testamento na Linguagem de Hoje.

A SBB estabeleceu a ambiciosa meta de chegar com aqueles textos em formato MP3 a 10 milhões de brasileiros e brasileiras. Em quatro meses, desde o lançamento da campanha, em maio, a SBB conta com 1,3 mil grupos de audição do Novo Testamento, e distribuiu 3,8 mil exemplares do texto em MP3.

A campanha da SBB será o tema das comemorações da Semana da Bíblia de 2009, culminando no Dia da Bíblia, lembrado no segundo domingo de dezembro. A expectativa é que igrejas estimulem a formação de grupos de audição e informem que é possível iniciar esses grupos em diferentes espaços, como em casas, hospitais, presídios, escolas.

“A leitura e audição das Escrituras estimulam o fortalecimento de valores éticos e morais, além dos sociais, como o amor ao próximo e a preservação do meio ambiente”, destacou o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erni Seibert.

O Novo Testamento na tradução de Almeida revista e atualizada soma 22 horas de gravação, num único CD-Rom, com locução de mais de 40 atores, que deram vida aos personagens bíblicos. Já o Novo Testamento na Linguagem de Hoje tem a narração do ex-apresentador do Jornal Nacional, da Rede Globo, Cid Moreira.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Parte 1 - Andando e Perseverando

Em todo caminho que se segue temos que conhecer seu percurso, e diante deste, devemos estar cientes de que em sua jornada encontraremos situações que nos abaterá como: Uma trajetória longa a ser seguida, buracos, pedras no caminho, ventos fortes soprando a poeira em nossos olhos, o sol escaldante, chuvas torrenciais, sazonais, ocasionais, temporãs e uma diversidade de situações que tentará conspirar contra nós, tentando nos fazer desistir, sem falar nos perigos selváticos da natureza hostil e inóspita.
Para que todas essas barreiras sejam superadas e vencidas, não basta apenas conhecer o caminho, “andar e seguí-lo”, mas sim, nunca desistir de alcançar o fim para que cheguemos no lugar esperado e buscado. Mas para que tenhamos sucesso nessa caminhada, temos que “perseverar”, pois é na “perseverança”, que alcançamos o alvo, não há força que por si só, consiga suportar e permanecer firme sustentando algo, se não houver “perseverança e confiança”.
Pois, se diante do mar soprar um grande vento, e não tiver ninguém que possa te ajudar a manejar o barco, ou diante deste, foram esgotadas todas as possibilidades humanas, não desista de romper todas essas intempéries, pois, se baixar o vento, virá diante de nós Àquele que tem domínio sobre todas as coisas... e nos livrará de todas as diversidades.
E os discípulos, ao verem-no andando sobre as águas, ficaram aterrados e exclamaram: É um fantasma! E, tomados de medo, gritaram. (Mt. 14:26)
E, vendo-os em dificuldade a remar, porque o vento lhes era contrário, por volta da quarta vigília da noite, veio ter com eles, andando por sobre o mar; e queria tomar-lhes a dianteira. (Mc. 6:48)
Sereis odiados de todos por causa do meu nome; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse será salvo. (Mt. 10:22)
Despedida a sinagoga, muitos dos Judeus e dos Prosélitos piedosos seguiram Paulo e Barnabé, e estes, falando-lhes, os persuadiam a perseverar na Graça de Deus. (At. 13:43)
Eis que temos por felizes os que perseveraram firmes. Tendes ouvido da paciência de Jô e vistes que fim o Senhor lhe deu; porque o Senhor é cheio de terna misericórdia e compassivo. (Tg. 5:11)
Pois, a nossa força e suficiência vem do Senhor, confiemos plenamente Nele.
Portanto amados irmãos e amigos, em toda caminhada saiba que teremos situações conflitantes, porém não busque suas próprias forças para resolver seus problemas, busque a providência Divina, coloque no seu roteiro de viagem um “acompanhante que nunca poderá faltar”. “ANDE COM JESUS. PERSEVERE E SERÁS FELIZ EM TODO SEU CAMINHO...”.

Parte 2 - A Tua Confiança vem do Senhor!

“Mas, apesar de maltratados e ultrajados em Filipos, como é do vosso conhecimento, tivemos ousada confiança em nosso Deus, para vos anunciar o evangelho de Deus, em meio a muita luta”. 1Tss. 2:2
Muitos têm depositado a sua confiança em si mesmo buscando seus próprios deleites, utilizando sua capacidade humana, achando-se capaz, que pode realizar todas as coisas que estão ao seu alcance.
Muito embora essa atitude de auto-suficiência vem acompanhada de um sentimento materialista e existencialista, onde o poder, o querer e o ter estão acima de tudo e de todos. E nessa condição humana em que a pessoa se encontra, ela se acha dona e dominadora de todas as coisas e todos ao seu redor, sem levar em conta que, em sua volta há pessoas e não objetos ou máquinas, estão enveredados numa cegueira espiritual, que não se dão conta de suas ações.
CONSEQUÊNCIA: Ao se deparar com a situação que foge ao seu controle, onde seus olhos passam a ver que suas forças e capacidades, não passavam de mera pretensão humana, pois no momento em que se mais precisou delas, “estavam esgotadas”, e aí ?.
Vem o Grito de Socoooorro ! Meus Deus o que vou fazer agooora...
Deixe de lado toda a sua pretensão, deposite sua força no Senhor, pois Nele serás forte, pois Nele serás sábio, pois Nele serás inteligente, pois Nele serás capaz.
Busque sempre orientação a Deus em tudo que venhas fazer, apenas confie, dependa..., e o mais Ele tudo fará.
Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados. (2Co. 4:8)
Exortamo-vos, também, irmãos, a que admoesteis os insubmissos, consoleis os desanimados, ampareis os fracos e sejais longânimos para com todos. (1Tss. 5:14)
Quando se sentir forte, então sejas fraco, e quando se sentir fraco, então sejas forte.
Ora, nós que somos fortes devemos suportar as debilidades dos fracos e não agradarmos a nós mesmos. (Rm. 15:1)

Parte 3 - Modéstia ou Falsa Verdade?

“Estai, pois, firmes, cingido-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça”. Ef. 6:14
Como vimos na leitura do primeiro texto, o Grito do Aflito, podemos destacar como sendo a visão da “Pretensão Humana”, ou do “Ser em Particular”.
Colocarei a seguir, diante do leitor, uma outra situação inversa, porém, que busca a atenção pessoal na prática e o uso de um comportamento intrínseco, ou de suas intenções e a busca de seus próprios objetivos, levando assim uma similaridade e um paralelo com a condição expressa da visão do comportamento acima. Vejamos:
Há pessoas que na sua condição de interagir com outras, expressam comportamentos gestuais e vocais que trazem uma atenção especial a outras pessoas, fazendo com que estas sejam atraídas, envolvidas e influenciadas por esses aspectos apresentados, que levam à admiração dos que o cercam, causando um envolvimento tal, que é capaz de exercer uma influência de comportamento, de idéias, ações, atitudes e até pensamentos. Pois, neste campo de atuação e ação dessas pessoas que compõem esse conjunto de características influenciadoras, podem ser levados a um contexto de excessiva autovalorização e estima, podendo até se achar numa condição de superioridade entre as demais.
Porém, por estas pessoas ainda possuírem um “estado de espírito passivo”, ou seja, por serem calmas, comedidas, pacientes, não apresentarão visivelmente este “estado” de “supervalorização” aos que o cercam. Por somar em sua característica pessoal esses pré-requisitos, levam uma avaliação positiva no conceito de um “ser perfeito”, porém, não notamos que por trás dessa perfeição, há um grande esforço em sustentar esta aparência firme e forte, em manter-se “vestida com a roupa da sua admiração, e calçados os sapatos do seu envolvimento e vislumbrada com a maquiagem de sua atração”.
Portanto, para se manter neste grande estado de comportamento para demonstrar aquilo que não pode suportar, levará há um grande “enchimento do balão de sua auto-estima”, fazendo com que o único meio de esvaziar é explodindo ou descobrindo uma válvula de escape, que se encontra escondida em algum lugar esquecido, que há muito tempo não se deu conta que existe, deixando com que a pretensão fosse transformada em falsa modéstia, ou de suas ações não passavam de um grande esforço em fazer aquilo que estava além de suas forças, só para poder receber elogios de todos, sem levar em conta os meios utilizados para esse fim.
Volte imediatamente ao lugar esquecido que te pertence e que só você pode alcançar ! E, descubra o quanto você pode transformar este cantinho que é especial: Abra a válvula de escape, esvazie o balão, seja você e descubra que és especial do jeito que Deus te fez, não acrescente nada do que Deus não projetou para você, porque tudo que tens foi obra perfeita dada especialmente para ti, saiba como usar e tirar bons proveitos, porque se orgulharão daquilo que tens, que é teu, e não do que tentas imitar dos outros, ou demonstrar aquilo que não te pertence.
Então meu amado leitor, não deixe o grito do desespero tomar conta de você, pense nisto..., Deus te ama como você é, Ele te entende e te conhece muito bem, creia que o Senhor te visita em todo seus instantes e quer fazer conhecido de ti.
Busque a Ele, clame por Ele, e deixe Ele ser o Senhor da tua vida. Que o Altíssimo continue a te abençoar, rica e poderosamente.
Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes. (Jr. 33:3)

Parte 4 - DISPUTA: Medo, Dúvidas ou Incertezas?

“E Paulo, como tinha por costume, foi ter com eles e, por três sábados, disputou com eles sobre as Escrituras, expondo e demonstrando que convinha que o Cristo Padecesse e ressuscitasse dos mortos. E este Jesus que, vos anuncio, dizia ele, é o Cristo”. At. 17:2-3
Podemos manifestar uma aflição, de diversas formas, sejam silenciosas, ocultas, ou até mesmo exteriorizada através do “grito do Medo, da Dúvida ou da Incerteza”, onde cada pessoa apresenta este comportamento da sua maneira, demonstrando de forma aberta sua repudia, ou descontentamento, motivado pelo interesse de fazer com que sua posição acerca de suas idéias e pensamentos, exerça na prática uma tendência aplicada com a verdade, onde está dentro dos padrões corretos a serem seguidos, e tudo que se afasta desse princípio, está errado.
ATÉ QUE PONTO, E O QUE PODE DEMONSTRAR ESSA FORMA DE IDÉIAS ?
Não podemos apontar de forma previsível e definir como poderá se dá o comportamento do aflito, porque pode ser manifestado de forma sutil, sem que as pessoas percebam, ou de forma exagerada e conflitante, a ponto de causar um grande impacto e prejuízos de relacionamento com as pessoas ou com grupos, tendo assim, uma grave conseqüência, prejudicando os valores morais, éticos, comportamentais para o “gritante”.
Aos mais passivos, esses temos que temer, pois traz em seu comportamento pregresso, uma atitude serena, centrada, sóbria e sensata, onde tem se demonstrado “cordeiro, amigo”, esse está longe de qualquer suspeita, todas as atenções de acusação, estão longe dele, porque nunca poderá imaginar, que o mesmo jamais será capaz de se expor diante de uma posição conflitante. Porém, é neste perfil que temos que ter muito cuidado, pois nem sempre a destruição de uma estrutura, se dá por um “agente externo”, poderá se dá, por um “agente interno”, provocado gradativamente por um desgaste nas camadas mais escondidas e profundas de uma base.
Sendo assim, temos que checar de perto com cautela e minuciosamente toda camada estrutural apresentada para termos certeza que tudo vai bem; se deixarmos de lado sem buscar sanar os possíveis problemas, no futuro toda a edificação irá ruir. Tendo esse ponto apresentado como exemplo em nossas vidas não seriam diferentes, os gritantes, vamos chamar assim, àquele que está longe de suspeita, poderá ser sua “fissura estrutural”, tome cuidado com seu amigo, porque ele pode ser o seu opositor; e ao perceber que está havendo uma falha no sistema de segurança da sua estrutura, seja uma pequena rachadura, fenda, umidade, tenha cuidado, são indícios de que algo está errado, dessa forma não é difícil identificar que há um minadouro querendo ruir sua edificação.
Aos que são sangüíneos, temperamentais, explosivos, ou até mesmo, os que não escondem e não disfarçam o que são, esses também nos preocupa tanto quanto o outro caso, pois como o passivo, ou o sangüíneo, poderá trazer um grande estrago na sua estrutura, a diferença dos casos é que o primeiro demorará um certo tempo, pois sua devassa é lenta e contínua e quase que imperceptível, o segundo, causará tremor em sua estrutura logo de imediato, tentando levar a tona, ou seja, ao chão, sua estrutura, não deixará esperar mais tempo para agir, com bombas, canhões e explosivos, pois o tempo poderá fazer com que você se fortaleça e ganhe recursos de defesa, impedindo o inimigo agir, impossibilitando de conquistar seus objetivos, que é te tirar do alvo e do caminho.
O QUE TEM MOTIVADO O “GRITANTE” A AGIR DESSA FORMA ?
É porque você está no caminho certo, suas idéias e atitudes não são suas, mas de Deus que deu a você, e isso tem incomodado o inimigo, se você não tivesse no centro da vontade de Deus, com certeza não estaria incomodando a ninguém, pelo contrário, estaria satisfazendo a interesses de muitos.
O gritante, não é o seu inimigo, pense nisso ! Ele apenas está fora da “brecha”, “da vontade suprema”, nunca se deixe levar pela vontade permissiva de Deus, porque esta é vontade sua concedida pela misericórdia de Deus para com você, mas deixe-se ser levado pela vontade “Soberana/Executiva” de Deus, pois essa é à vontade de Deus concedida pelo amor e desejo do “Pai”, exclusivamente para você.
O medo de perder algo, a dúvida de está no caminho certo e a incerteza de projetos futuros”, tem levado o gritante a externar sua angústia e decepções, em disputas infundadas, pervertendo valores morais, anunciando falsas genealogias, contendendo-se com tudo e com todos, justificando, suas debilidades e erros, através dos outros, condenando-os, proibindo-os, aprisionando-os em suas razões, fazendo-os acreditar que são falsas.
“Mas os Judeus desobedientes, movidos de inveja, tomaram consigo alguns homens perversos dentre os vadios, e, ajuntando o povo, alvoroçaram a cidade, e, assaltando a casa de Jasom, procuravam tirá-los para junto do povo. Porém, não os achando, trouxeram Jasom e alguns irmãos à presença dos magistrados da cidade, clamando: Estes que tem alvoroçado o mundo chegaram também aqui, os quais Jasom recolheu. Todos estes procedem contra os decretos de César, dizendo que há outro rei, Jesus. E alvoroçavam a multidão e os principais da cidade, que ouviram estas coisas. Tendo, porém, recebido satisfação de Jasom e dos demais, os soltaram”. (At. 17:5-9).
Sobretudo, esta é à vontade e a verdade do Senhor, se Deus te chamou, atenda sua voz, não se deixe levar por essas “Falsas Razões”, não queira justificar diante dos gritantes e acusadores seu propósito e suas razões, a sua defesa já está preparada, antes que a acusação chegue ao tribunal, o seu chamado é Divino, e a forma que o Altíssimo está fazendo em sua vida tem deixado muitos perplexos, uns duvidosos, outros invejosos, outros envergonhados, outros questionadores, outros em cima do muro, outros atrás do muro, e outros à frente do muro, supostamente a te apoiar.
“De sorte que disputava na sinagoga com os Judeus e religiosos e, todos os dias, na praça com os que se apresentavam. E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele. Uns diziam: Que quer dizer este paroleiro ? E outros: Parece que é pregador de deuses estranhos. Porque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição”. (At. 17:17-18).
“E todos os sábados disputava na sinagoga e convencia a Judeus e Gregos”. (At. 18).
Mas, independente qual seja a situação em que você se encontre: Seja um engenheiro, para verificar a estrutura da sua base; seja um médico, para cuidar das suas feridas; e guarde ungüento, para cuidar das feridas dos outros; seja um professor, para que venhas a ensinar com disposição, apto a redargüir, corrigir; seja um amigo, um filho em que possas ouvir, compartilhar; sejas um pai em que possas falar; sejas um servo em que possas servir e humilde para que possas perdoar.
Que a virtude do Altíssimo te enriqueça a cada dia, e que nosso Deus, te abençoe amigo leitor, e te cubra de Graça e sabedoria, Amém.

Parte 5 - RAZÃO: Centro da Verdade, ou Centro do meu Interesse?

“Então respondeu Elifaz, o temanita, e disse: Porventura dará o sábio, em resposta, ciência de vento ? E encherá seu ventre de vento oriental, argüindo com palavras que de nada servem e com razões que de nada aproveitam” ?. Jô. 15:1-3

Temos muitas vezes, nos deparado com situações que tem motivado a tomarmos certas atitudes que vão muitos além de nossas expectativas comportamentais, por acharmos que estamos agindo dentro da certeza e da verdade por praticar determinada ação. Quando encontramos diante de uma situação em que nos favorece, e nos parece naquele momento aprazível aos nossos interesses, somos levados por um sentimento de submissão, até que o objetivo seja alcançado, e não necessariamente precisamos concordar e aceitar com a decisão alheia, pois o que está em jogo, é a realização daquele propósito; uma vez alcançado, após algum tempo, os sentimentos mudam em relação à outra pessoa, e tudo volta como era anteriormente, pois o centro da verdade e do entendimento está centrado naquilo em que eu acredito, e não naquilo em que posso aprender de “novo”.
Estamos diante de situações que conflitam constantemente com nossa maneira de ser, agir e pensar, e que muitas vezes obstam com tudo aquilo que cremos, entendemos e aprendemos ao longo de uma vida, porém, ainda diante de todas essas situações constrangedoras e problemáticas, temos que entender que estamos diante de um desafio, que visa buscar um discernimento e aprendizado de todo esse contraste encontrado em nossa vida, em nossa caminhada e muitas vezes em nossa convivência.

E o que fazer, para conter esse furacão de contraposições e contradições ?

Em primeiro lugar, temos que ser nós mesmos, não temos que aceitar as situações só quando nos favorece, ainda que não a aceitemos, temos que deixar de ser hipócritas, deixar de sempre acharmos, que estamos com a razão e a verdade, pois lembremos que a “razão e a “verdade”, não são julgadas por nós mesmos, e sim pelos outros, deixe de fazer “auto-juízo”, dando para si mesmo o veredicto da ”absolvição”, pois quem és tu para auto julgar-se ? Reconheça que tens as mesmas debilidades que os outros, e que os erros não estão só nos outros, que também és passivo dos mesmos erros e defeitos, pois fostes formado pela mesma essência..., “nunca penses que fostes atingindo e te magoou, mas que a ferida que estás em você precisa ser sarada”. “Quando a ferida está exposta e inflamada até um pequeno mosquito incomoda e faz doer”.
“Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes ? Antes, dá maior graça. Portanto, diz: Deus resiste aos soberbos, dá porém graça aos humildes. Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai o coração. Senti as vossas misérias, e lamentai, e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará. Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão e julga a seu irmão fala mal da lei e julga a lei; e se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz. Há um só legislador e um juiz, que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem “? (Tg. 4:5-12).

E o que fazer para conter esse grande abismo do entendimento e da sintonia ?
O primeiro passo já foi dado, reconhecer que nós não somos maiores nem melhores que ninguém, nem tampouco juiz. Depois está na dependência total de Deus e está sempre cheio de Sua graça e virtude.
“E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus.” (Ef. 5: 18-21)
Não se deixe levar pela voz do inimigo, ele tem tentando tirar de todas as formas a sua paz, nunca veja as coisas pela sua “própria razão”, pois a verdade pode está mais longe do que você imagina, a mentira e a falsidade podem está camufladas da falsa verdade e falsa razão, não escute a voz do opressor, ele pode inverter o real sentido das coisas, transformando a mentira em verdade, pois a única verdade chama-se Cristo, e quando o temos em nossas vidas, verdadeiramente Ele apazigua todo vento da incerteza, fazendo com que, todas as coisas sejam claras e a enxerguemos com a visão de Deus em nós, e não com os olhos carnais, pois esses nos trazem cegueira espiritual e miopia no discernimento.
O opressor é astuto e sagaz, ele sabe a maneira e o momento correto em agir, as habilidades dele é de ilusionismo focal, responsável pela inversão de valores, mexe com os sentimentos, emoções, faz com que, venhamos a enxergar um panorama que parece lúcido e real, muito embora está camuflado de efeitos especiais/espirituais, ele consegue transformar um simples sorriso do outro, como se fosse uma ironia ou zombaria, ele transforma uma frase, um pensamento, uma idéia, em um afronta, ele consegue manipular as interações das pessoas, sujeitando-as naquilo que lhe apraz, não deixe ser alvo do inimigo, você não é marionete dele, nem tampouco servo dele, então tome uma decisão, reflita bem profundamente nisso, veja ao seu redor, o que ele está fazendo com você, não se deixe levar por ele, pois na medida em que ele foi identificado e desmascarado, não cabe mais, ele fazer parte de sua convivência diária, em pensamentos, idéias, atitudes e “razões’.
“Pense bem nisso!”.

Sede, pois, irmãos, pacientes até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. Sede vós também pacientes, fortalecei o vosso coração, porque já a vinda do Senhor está próxima. Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta. Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor. Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jô e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. (Tg. 5:7-10).

Que o conhecimento da verdade que é o Cristo Ressurreto, perfeito, maravilhoso, e só a ele seja a honra e a glória, o louvor e a adoração, venha sobre nossas vidas, e que a nossa razão de ser, de viver, e ver as coisas, seja só para Ele. Para compreendermos melhor sua vontade, pensemos assim: Se a nossa razão, nossa verdade, está de acordo com o centro da vontade de Deus, se estamos sendo testemunhas e imitadores Dele então façamos e prossigamos, porque com certeza estamos no caminho certo, senão, saia do erro, do engano, do disfarce, e fuja, e vá para os pés do Senhor.
Quanto ao mais, irmãos, tudo que é verdadeiro, tudo que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma “virtude”, e se há algum louvor nisso pensai. (Ef. 4:8).
Quem reconhece o seu erro, e percebe que nós somos pequeninos e dependentes do Senhor, e que não temos nada a oferecer a Ele, senão a nossa fidelidade, nosso amor e nossa vida, as coisas começam a mudar e o quadro crítico se transforma num quadro de GLÓRIA!
Então, respondeu Jô ao Senhor e disse:
Bem sei eu que tudo podes, e nenhum dos teus pensamentos pode ser impedido. Quem é aquele, dizes tu, que sem conhecimento encobre o conselho ? Por isso, falei do que não entendia; coisas que para mim eram maravilhosíssimas, e que eu não compreendia. Escuta-me, pois, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu ensina-me. Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos. Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza. (Jô. 42: 1-6).
Que a virtude do Altíssimo te enriqueça a cada dia, e que nosso Deus, te abençoe amigo irmão e leitor, e te cubra de Graça e sabedoria, Amém.

Parte 6 - Grito Silencioso !

“Eu disse: Guardarei os meus caminhos para não delinqüir com a minha língua; enfrearei a minha boca enquanto o ímpio estiver diante de mim. Com o silêncio fiquei como mudo; calava-me mesmo acerca do bem; mas a minha dor se agravou”. (Sl. 39:1-2).
Diante de ti, a duas vertentes: A “Razão e o Erro”. Tendo a razão como sendo o seu ponto de defesa e o erro o de acusação, ambos serão motivação na busca de justificativas para apresentar a razão e o erro tendo cada um elementos de defesa e nunca para apresentar o erro como acusação.
Partindo desse princípio você buscará usar um desses elementos para, elucidar, defender, algum estado ou situação em que venhas se encontrar. A sua defesa, acerca de qualquer ponto apresentado, se dará independentemente do alvo da discussão que venha lhe favorecer pela razão ou que venha lhe acusar pelo erro.
Nunca estamos prontos para enfrentar o erro, a ponto de reconhecermos seus efeitos, e não tentá-los justificá-los, mas entregarmos-nos as conseqüências que este poderá nos levar, na verdade estamos prontos para executá-los e não a assumirmos e sofrermos suas causas. E o que ocorre com isso ? Nos calamos, omitimos, escondemo-nos atrás de um disfarce mentiroso, onde todos vêem, mas nem todos comentam, pois há, um clima de cumplicidade no ar, em virtude de muitos pensarem... “poderá um dia acontecer comigo...”, este absurdo, nos leva a crer, que a justificativa da defesa do erro, está paralela a justificativa da defesa da Razão, ou seja, “tanto quem praticou, ou quem sofreu à ação”, ambos estão passíveis de “Suas Defesas”. Como pensar que, quem “PRATICOU À AÇÃO”, tem tido mais relevância de quem “SOFREU À AÇÃO” ?.
Como gritar diante dessa inversão ? Como exprimir nossos gemidos de dor ? Como acalmar nosso sofrimento ? Como fechar os olhos diante da insensatez ? Como entender o que não é lógico ? Como aceitar o descaso do ocaso ? Erro, Negligência, Fatalidade, Destino, quais são as causas dos acontecimentos.
“Como chorar, como Gritaaar...?” O que nos resta a fazer ?
Ó Deus, não estejas em silêncio ! Não cerres os ouvidos nem fiques impassível, ó Deus ! (Sl. 83:1).
Busque apenas de Deus sua resposta, Ele é teu justificador, que sabes melhor te exortar, corrigir, julgar tuas causas, não busques responder por si mesmo, humilhe-se e seja sincero na presença do altíssimo e Ele será teu Juiz Eterno. Nunca apresentes defesa diante Dele, pois Ele já sabe a tua sentença, apenas confesse e arrepende-te.
E Jesus, porém, guardava silêncio. E insistindo o sumo sacerdote, disse-lhe: Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus. (Mt. 26:63).
Porém se tua dor tentar te corroer, não permitas, você tem como evitar o desgaste dessa corrosão, não alimentes e nem tampouco permita crescer a árvore da amargura, do ressentimento, da falta de perdão, pois, mesmo que todos esses sentimentos pareçam fortes e gigantes, eles são “ínfimos”, diante do nosso “Eterno Pai”, Ele tem esperado pelo seu clamor, abra tua boca, aprenda a chorar, a se derramar diante Daquele que fende a terra, sopra as nuvens e forma o firmamento, Ele quer ouvir o som da sua voz, há muito tempo não sabes como é..., volte a falar, volte a se inclinar, dobre sua cerviz, curve seus joelhos, abra teu coração, deixe sua alma chorar por você, e o Espírito Santo colherá cada lágrima, cada pranto, gemido, cada grito silencioso Ele te devolverá em bênçãos sem medida. Faça isso agora, que Ele quer ser achado de vós.
Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos. (Sl.126: 5-6).
Caro amigo e irmão leitor, que esta breve reflexão sobre um tema muito peculiar nos nossos dias possa lhe proporcionar um esvaziamento de suas tensões e um crescimento naquilo que Deus pretende realizar em sua vida, pois o melhor está porvir, você não pertence aos interesses dos homens, mas sim do Senhor Jesus, pois ele tem preparado a bênção para você, não nos moldes deste mundo, mas no “modelo real”, pois, neste mundo em que vivemos presenciamos as mais diversas inversões de valores, onde os padrões morais, éticos, estão sendo suplantados pelo novo modelo do mundo moderno, onde a “prostituição, a luxúria, o amor desenfreado ao dinheiro e a aparência”, são as molas-mestra dessa sociedade, onde não importa o custo a serem alcançados, essas são as modalidades vigentes nessa sociedade pervertida, sendo preparada, enganada, pela subversão e a mentira de satanás, que tem influenciado todas as áreas comportamentais, culturais e sociais, fazendo com que, o grande conflito social das massas entrem em pânico existencial, lançando as vidas no abismo do medo, da incerteza e da desilusão, mas com você é diferente, porque tens consigo, o maior de todos os nomes, que é Jesus Cristo.
Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então, me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. E serei achadão de vós, diz o Senhor, e farei voltar os vossos cativos, e congregar-vos-ei de todas as nações e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o Senhor, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei. (Jr. 29: 11-14). Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes. (Jr. 33: 3).
Que a virtude do Altíssimo te enriqueça a cada dia, e que nosso Deus, te abençoe amigo leitor, e te cubra de Graça e sabedoria, Amém.

Parte 7 - Se não tem mais forças, não te entregues, grite por socorro !

“Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro ? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia, nem a lua, de noite. O Senhor te guardará de todo mal; ele guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre. (Sl. 121: 1-8)”.
Chega, não dá mais, não suporto mais essa situação, essa vida ! Não tem mais nada que eu faça, que possa mudar o quadro ! Não tem mais jeito, já tentei de tudo, fiz o possível e o impossível, não há mais nada que eu possa fazer ! Vou entregar os pontos, vou jogar a toalha, reconheço que a minha parte “eu fiz”. Nem Deus dá jeito...!
Você pode está se encontrando assim nesse momento, se identificando com cada palavra colocada, e não tem mais caminho a ser buscado, todas as alternativas se esgotaram, todo esforço humano foi empregado sem sucesso, os conselhos dados foram todos aplicados no seu mínimo detalhe, porém foram em vão, buscou aconselhamento com pessoas mais experientes, mas continuou na mesma, e aí você exclama: Nem FREUD explica !
Possivelmente Freud explicaria e até entenderia, mais não seria capaz de solucionar seu problema, porque pelo processo da observação, estuda-se os comportamentos das pessoas, e fazem um quadro como se fosse um “mapa”, e aí avaliam-se os aspectos apresentados por cada indivíduo e os denominam com diversos nomes ou podem chamar assim: Sintomas, que através desses “sintomas”, já previamente estudados e identificados, o especialista da área dar um parecer do problema identificado e mapeado com o nome de: Diagnóstico, que através dele, se buscará a solução geral, para o “problema”. Entretanto, se buscou também dessa forma e concluiu que: Não obteve sucesso no tratamento. Aí o especialista diz: O que está se passando é: O processo da síndrome da “neuroesquisoincomanastemia” foi diagnosticado..., você entendeu o problema qual é ? Não. Nem tampouco o especialista !
E o motivo real de todo seu pânico em relação ao seu problema, seja qual for: emocional, conjugal, familiar, finanças, saúde, é porque você buscou os possíveis meios de soluções, os mais modernos e recomendados métodos, até os esotéricos e espiritualistas, mas nada adiantou; se onde foi indicado era o lugar apropriado para dar a solução e nada resolveu, vem trazer com isso, desconfiança e angústia, fazendo você a descer cada vez mais no fundo do poço, então não resta mais nada a fazer...
Meu caro leitor, para que um problema realmente seja resolvido, solucionado por completo, suas causas reais tem quer identificadas na sua "origem inicial”, de onde provém, não na observação científica. Quando se buscou o meio que estão a nossa disposição e não se obteve resultado algum; pare, e observe que o caminho que você está percorrendo, não te levará a lugar nenhum.
Não veja o problema pelo seu aspecto aparente, não visualize os efeitos, tente ver a “causa inicial”, ou a “origem inicial”, é aquela que na primeira observação, você percebeu que a partir de um dado momento atrás de sua vida, foi realizado algo, ainda que pela ignorância de conhecimentos, que na época era sem importância, até divertido por ser uma novidade, mas, o que está por trás dessa prática, pode ter lhe acompanhado em todos os seus passos, desencadeando um desequilíbrio em sua vida até os dias de hoje.
Você precisa parar, pensar, refletir, e entender que, se há algo por trás de tudo isso que está acontecendo, que não tem explicação humana, nem científica assim dizendo, mas o problema é real, saiba que, o “O causador está por trás de você, oculto”, “porém o que soluciona de fato todas as “causas”, está a tua frente”, intercedendo e te socorrendo...
O teu testemunho é a tua vitória, é a tua saída desse abismo, não te entregues, não desistas, se faltou forças para lutar, então clame a Deus, ele ouvirá o teu clamor, a tua aflição, jamais te deixará sem solução para os problemas, porque os problemas não são seus, é apenas um “estado momentâneo de crescimento”, creia, acredite, O Senhor tem permitido, para você crescer espiritualmente e em sabedoria, para sua edificação e de outros.
Mas, alcançando socorro de Deus, ainda até ao dia de hoje permaneço, dando testemunho, tanto a pequenos como a grandes, não dizendo nada mais do que os profetas e Moisés disseram que devia acontecer. (At. 20:22).
“Todo problema, maior que pareça, é pequeno diante de Deus”, quando você não ver e não identifica o que está por trás do problema, é porque o Senhor vai resolver por você; quando você ver e identifica o que está por trás do problema, é porque o Senhor quer que você resolva, pois à autoridade já lhe foi dada para isso.
E Jaaziel disse: Daí ouvidos todo o Judá, e vós, moradores de Jerusalém, e tu, ó rei Josafá. Assim o Senhor vos diz: Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa, senão de Deus. (2Cr. 20:15).
Bendito seja o Senhor, minha rocha, que adestra as minhas mãos para a peleja e os meus dedos para a guerra. (Sl. 144:1).
Pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque eu sou contigo, diz o Senhor, para te livrar. (Jr. 1:19).
Quando você der o brado de vitória, crendo na providência Divina e buscar a presença do Altíssimo o seu grito chega aos céus, e os anjos do Senhor são dispensados em seu favor, para te oferecer, em suas mãos, a chave de sua vitória, que Ele concede a ti, por meio de Sua misericórdia e pelo Seu amor, dado a você. Experimente fazer com que seu grito, chegue aos altos céus, e reflita o eco no altar de Deus, e os anjos se prostrarão e se posicionarão com marcha de guerra para guerrear sua guerra e pelejar sua peleja.
E sucedeu que, tocando os sacerdotes à sétima vez as buzinas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o Senhor vos tem dado a cidade ! (Js. 6:16).
Mil homens fugirão ao grito de um e, ao grito de cinco, todos vós fugireis, até que sejais deixados como o mastro no cume do monte e como a bandeira no outeiro. (Is. 30:17).
Por amor de Sião, me não calarei e, por amor de Jerusalém, me não aquietarei, até que saia a sua justiça como um resplendor, e a sua salvação, como uma tocha acesa. (Is. 62: 1).
Deixarei como conclusão desta reflexão, para fechar o entendimento do Senhor, naquilo que Ele deseja fazer na tua vida, o texto do livro de Salmos, onde o salmista Davi roga a Deus que o aparte dos ímpios e louva-o por ter ouvido as suas súplicas.
Medite...
A ti clamarei, ó Senhor, rocha minha; não emudeças para comigo; não suceda, calando-te tu a meu respeito, que eu me torne semelhante aos que descem à cova.
Ouve a voz das minhas súplicas, quando a ti clamar, quando levantar as minhas mãos para o oráculo do teu santuário.
Não me arremesses com os ímpios e com os que praticam a iniqüidade; que falam de paz ao seu próximo, mas têm o mal no seu coração.
Retribuí-lhes segundo as suas obras e segundo a malícia dos seus esforços; dá-lhes a sua recompensa.
Porquanto não atentam para as obras do Senhor, nem para o que as suas mãos têm feito; pelo que ele os derribará e não os reedificará.
Bendito seja o Senhor, porque ouviu a voz das minhas súplicas.
O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; pelo que o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.
O Senhor é à força do seu povo; também é a força salvadora do seu ungido.
Salva o teu povo e abençoa a tua herança; apascenta-os e exalta-os para sempre. (Sl. 28: 1-9);
Que a virtude do Altíssimo te enriqueça a cada dia, e que nosso Deus, te abençoe amigo leitor, e te cubra de Graça e sabedoria, Amém.

Faça seu Pedido de Oração Aqui!

Postagens populares

VIU? TODO MUNDO VÊ - ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI



























LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publicidade: